Brasil vence amistoso nos EUA

Jonas à la Neymar e estreante Gabigol dão vitória ao Brasil sobre Panamá

Em seu último teste antes da estreia na Copa América, o Brasil não empolgou, mas bateu o Panamá por 2 a 0. Os gols foram anotados por Jonas e o estreante Gabriel, que precisou de apenas dez minutos em campo para balançar as redes.

Principal destaque do Brasil, Jonas abriu caminho para a vitória e atuou em uma função semelhante à de Neymar, saindo da área e buscando tabelas com os companheiros.

No próximo sábado, às 23h, o Brasil estreia na Copa América diante do Equador, no estádio Rose Bowl, em Los Angeles. O time de Dunga deve ser semelhante ao que come

Do corte de Ricardo Oliveira para destaque em “estreia”

Foi de Jonas o gol que abriu o placar de forma precoce no Sick’s Sporting Goods Park, em Denver. O atacante de 32 anos, que pode não impressionar tanto o torcedor brasileiro apesar das excelentes atuações pelo Benfica, marcou e foi o principal ponto de diferença ofensiva da seleção neste domingo. Jonas jogou mais no estilo de Neymar do que o de Ricardo Oliveira, de quem ele assumiu a vaga após o corte. Saiu da área e criou espaços em diversas jogadas, com tabelas com Coutinho e Willian. Destaque no teste por ter jogado diferente daquilo que se esperava, e em grande nível.

Brasil começa brincando e Panamá só olha

A seleção brasileira abriu o placar com muita facilidade. Com menos de dois minutos de bola rolando, Jonas mostrou o oportunismo que lhe rendeu uma vaga na seleção. O atacante do Benfica, artilheiro da última edição do Campeonato Português com 33 gols, recebeu dentro da área após uma troca de passes envolvente e chutou para as redes sem que a equipe adversária tocasse na bola.

A fragilidade do Panamá ajudou o Brasil a criar muitas chances na primeira etapa. Nos primeiros 45 minutos, Philippe Coutinho arriscou chutes de fora da área, mostrou boa movimentação e tentou tabelas com Willian.

Os comandados de Dunga caíram de produção e viram o Panamá reagir no fim do primeiro tempo em duas bolas aéreas.

Em busca de um padrão de jogo

Pelo terceiro jogo seguido e dessa vez da forma mais clara já mostrada, Dunga escalou a seleção no 4-1-4-1. No meio de campo, Luiz Gustavo à frente da zaga deu sustentação à uma linha de quatro que teve Elias e Renato Augusto pelo centro, com movimentos coordenados – quando um subia, o outro ficava, equilibrando a linha de meio. Pelos lados, Willian e Coutinho apareceram como pontas.

Experimento com 4-2-3-1 mais ofensivo

Dunga aproveitou o segundo tempo para testar uma formação bem mais ofensiva em relação às que vem usando. Trocou Luiz Gustavo, o primeiro volante, por Hulk. O time então passou do 4-1-4-1 para o 4-2-3-1, mas com Hulk pelo centro da linha de três jogadores, atuando como segundo atacante: Willian, Hulk e Coutinho, atrás de Jonas. O experimento também serviu para testar o Brasil com Renato Augusto e Elias como volantes, à frente da zaga.

Gabriel estreia com gol

O santista ganhou sua primeira chance com Dunga e precisou de apenas dez minutos para marcar um gol. Aos 27 da etapa final, ele aproveitou um vacilo da zaga panamenha e deslocou o goleiro Penedo.
Rodrigo Caio também fez sua primeira aparição na seleção principal. Ele substituiu Renato Augusto aos 33 minutos do segundo tempo.

Invasão de campo

Aos 22 minutos do primeiro tempo, uma moça invadiu o gramado e saiu de campo algemada pelos seguranças. Em busca de uma foto com os jogadores, a invasora tinha um celular em suas mãos.

Finalistas da Liga ainda podem entrar

Dunga ainda não dispõe de Filipe Luis e Casemiro, que disputaram a final da Liga dos Campeões em Milão, entre Atlético de Madri e Real Madrid. A dupla se apresentará diretamente em Los Angeles, a partir de segunda-feira. O lateral esquerdo do Atlético deverá ser colocado imediatamente como titular no lugar do olímpico Douglas Santos, titular contra o Panamá. Casemiro terá de brigar por vaga com Luiz Gustavo. A seleção convive com os cortes de Douglas Costa e Ricardo Oliveira, e ainda pode ter de cortar o goleiro Ederson e o meia Rafinha. Neymar foi vetado da Copa América pelo Barcelona, para que possa jogar a Olimpíada.

FICHA TÉCNICA

BRASIL x PANAMÁ

Local: Dick’s Sporting Goods, em Denver (Estados Unidos)

Data/Hora: 29/5/2016, às 22h30

Cartões amarelos: Luis Henríquez, Aníbal Godoy (Panamá); Willian, Gil, Daniel Alves (Brasil)

Gols: Jonas (1’/1º T) (1-0), Gabriel (28’/2ºT) (2-0)

BRASIL: Alisson; Daniel Alves (Fabinho), Gil, Miranda, Douglas Santos; Luiz Gustavo (Hulk), Elias, Willian (Lucas Lima), Renato Augusto (Rodrigo Caio), Philippe Coutinho (Kaká); Jonas (Gabriel) e Dunga. Técnico: Dunga

PANAMÁ: Penedo; Adolfo Machado, Baloy, Miller, Luis Henríquez (Valentin Pimentel); Cooper (Alberto Quintero), Amílcar Henríquez (Aníbal Godoy), Gabriel Gómez, Buitrago (Cummings); Luis Tejada (Blas Pérez) e Camargo. Técnico: Hernán Gomez

Mais Letras e Vídeos

Deixe uma resposta