Procurador-geral da República quer investigação contra cinco governadores

Além de seis ministros do governo Michel Temer e parlamentares importantes da Câmara e do Senado, como os presidentes das Casas, Rodrigo Maia (DEM-RJ) e Eunício Oliveira (PMDB-CE), o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, entregou ao STF (Supremo Tribunal Federal) pedidos de abertura de inquérito contra pelo menos cinco governadores a partir das 77 delações premiadas dos executivos do Grupo Odebrecht.

Os depoimentos dos delatores e a lista enviada por Janot seguem em sigilo no STF. Luiz Fernando Pezão (PMDB), do Rio de Janeiro; Fernando Pimentel (PT), de Minas Gerais; Beto Richa (PSDB), do Paraná; Tião Viana (PT), do Acre; e Renan Filho (PMDB), de Alagoas, estão na “lista de Janot”.

O relator da Operação Lava-Jato no Supremo, ministro Edson Fachin, deve decidir nos próximos dias se instaura ou não as investigações. Devido a procedimentos burocráticos, as petições devem demorar pelo menos três dias para chegar às mãos de Fachin.

Mais Letras e Vídeos

Deixe uma resposta